X
Regulamento dia das Mães 2018
 
Shopping ID 3ª semana

04 de October de 2011
“Nosso primeiro cliente é o lojista”. Com esse lema em mente, a família Venâncio, chefiada pelo patriarca José Nicodemos, iniciou em novembro de 2006, um intenso processo de mudança e reformulação do antigo Venâncio 3000 em Shopping ID, considerado hoje um dos mais completos do Centro-Oeste em lojas de móveis e produtos de design e decoração. A mudança tinha como meta a renovação da identidade; melhorias na infra-estrutura; a profissionalização e recrutamento de capital humano especializado e; sobretudo, a readequação do mix de lojas focado na oferta de novidades e oportunidades de mercado. “Tínhamos que mudar de dentro pra fora e não somente na fachada. O empreendimento para dar certo tem que focar, antes de tudo, na saúde dos lojistas e empreendedores que trabalham com ele”, avalia Zoroastro Neto, superintendente do ID e um dos responsáveis pela mudança de perfil do shopping.

Chamado por Zoroastro de gênese do projeto ID, o planejamento de readequação do mix de lojas trazia, entre outras ações, estudos de segmentação e transparência nas negociações: “Não existia esse planejamento antes no shopping. As lojas entravam de acordo com a procura. Agora não. Os espaços são ocupados de forma ordenada e planejada de modo a dar ao cliente opções de pesquisa, mas sem criar uma concorrência desleal e venenosa entre os lojistas”.

Em apenas dois anos, as mudanças puderam ser sentidas nos números, mola propulsora de qualquer negócio. O metro quadrado se valorizou; o percentual de lojas vagas diminuiu; o faturamento bruto de locações aumentou em 32%; a inadimplência de aluguel e encargos diminuiu; o fluxo de clientes aumentou em 20%; e o fundo de promoção foi incrementado em 30% tanto em ações de marca como promocionais. Lojas fortes no cenário nacional passaram a olhar o ID com especial atenção. Como a home store Etna, que desde o segundo semestre do ano passado ocupa um espaço de mais de cinco mil metros quadrados no shopping. “Optamos por entrar no mercado brasiliense pelo ID por considerar o shopping um parceiro estratégico devido sua excelente localização e mix de produtos”, explica Marcos Rosa, gerente geral da Etna Brasília. Desde sua inauguração, a home store ajudou a incrementar em 45% o fluxo de pessoas dentro do shopping e a alavancar em 30% o faturamento de diversos lojistas.

A mineira Líder Interiores foi outra grande rede que escolheu o ID como porta de entrada para o mercado brasiliense. “A Líder sempre apostou no shopping e no potencial que ele tem, por isso, inauguramos nossa primeira loja no DF aqui no ID. A mudança do reposicionamento hoje é visível. Temos cliente mais exigentes e seletos, o que aumenta ainda mais a nossa responsabilidade em prestar um serviço de alto nível, como é a marca da Líder Interiores”, pondera o consultor de vendas e gerente substituto, Marcos Marcelo Veiga.

A empresária Berenice Figueiredo também resolveu apostar nos diferenciais do ID para começar seu negócio. Com mais de vinte anos de experiência no mercado de decoração, Berenice inaugurou em fevereiro deste ano, a Solevita, loja voltada à decoração de quartos infanto-juvenis. “Abri minha loja no ID por acreditar na revitalização do shopping e ver com meus próprios olhos as mudanças já ocorridas nos últimos anos”.

Algumas marcas mudaram junto com o shopping. Caso da Prima Línea e da German Interiores. Ambas já possuíam lojas no antigo Venâncio 3000, mas para acompanhar o processo de reposicionamento do ID, resolveram investir também em mudanças internas. “Na German Interiores investimos tanto na parte técnica como na estrutural. Trocamos piso, iluminação, gesso e pintura. Investimos também em informatização. Tudo com a supervisão e criação do arquiteto Andre Alf, o mesmo que assina o projeto de revitalização do mall do ID. Nossa intenção foi ficar a altura de toda a reformulação que vem acontecendo no shopping”, detalha o gerente comercial W. Naaman. Para o arquiteto André Alf os novos projetos buscam se alinhar às novas expectativas dos consumidores: “Hoje em dia os clientes estão cada vez mais exigentes, buscando além de bons preços e bons negócios, um pouco mais de estética e bem estar nos lugares que freqüentam. O intuito dos projetos foi criar ambientes capazes de imprimir essas sensações aliadas aos bons negócios já feitos pelo Shopping ID. Assim, conseguimos agregar valor tanto ao shopping quantos às lojas”.

A mineira Prima Línea também aproveitou a mudança de perfil do shopping para mexer internamente. A loja que funcionava no Venâncio 3000, com a mudança para ID, se desdobrou em duas: uma de colchões e outra de móveis e objetos de decoração. “A Prima Linea está crescendo. Estamos investindo cada vez mais em novos produtos, estratégias de marketing e treinamentos para nossa equipe. Com o novo posicionamento do ID, o mix de produtos está muito mais abrangente e incrementado. Com isso, o fluxo de vendas na loja aumentou, principalmente aos domingos, uma realidade para o cliente pela falta de tempo no dia a dia”, explica o diretor presidente Eduardo Noronha. Opinião compartilhada pela arquiteta Beth Rosso, uma das parceiras da Prima Línea: “Sem dúvida que abrir aos domingos ajudou bastante. Outro fator que agregou à imagem e à qualidade do ID foi a abertura da Etna. Antes, eu sentia que o shopping não possuía fornecedores bons, confiáveis. Hoje, fico tranqüila quando um cliente meu diz que achou um produto do seu agrado no ID”.

As mudanças no mix de lojas também foram sentidas pelas designers de interior Angela Borsoi e Sonia Lacombe. “O ID é um shopping privilegiado pela sua localização nobre, no coração pulsante da cidade. O local tem tudo para ser um referencial no segmento de decoração. Sua equipe administrativa é da mais alta competência e tem demonstrado isso com as medidas que vem tomando nos últimos anos, procurando suprir as expectativas e desejos do mercado consumidor e melhorando cada vez mais o atendimento ao cliente. O shopping teve uma grande sacada quando vislumbrou seu potencial no mercado de design e mudou sua identidade”, elogiam as profissionais que, no ano passado, foram responsáveis pelo “O Apartamento do Chefe de Cozinha”, ambiente que antecipou na mostra “Morar Mais por Menos” as novidades que a home store Etna levaria ao ID meses depois. Angela e Sonia assinaram também, a convite do ID e da Etna, uma das vitrines da loja na época de sua inauguração.

Especificadores
André Alf, Angela Borsoi, Beth Rosso e Sonia Lacombe são alguns dos profissionais do ramo da decoração de interiores e arquitetura que buscam no ID marcas de qualidade para seus projetos. São os chamados especificadores, parcela vital na cartela de clientes de qualquer loja.

Sabendo de sua enorme relevância para os lojistas, o ID está trabalhando fortemente em um projeto de fidelização dos especificadores. “A idéia é não apenas atrair esses importantes profissionais para o shopping, mas também beneficiá-los com promoções e facilidades”, adianta o superintendente Zoroastro Neto.